Histórias

Mulher americana compra uma casa na Sicília por 1 euro e acaba por comprar 3 para os filhos

Quem nunca pensou em fugir da vida cotidiana? Em 2019 e 2020, várias aldeias italianas começaram a vender casas por apenas US $ 1,50 – e Rubia Daniels viu aí uma oferta que não pôde deixar passar.

Num mundo pré-COVID, ela deu o salto que muitos de nós sonhamos dar depois de um longo dia no escritório. Rubia decidiu ir à Itália para ver do que se tratavam essas casas, e felizmente, gostou do que viu.

No final, a californiana não comprou apenas uma casa italiana, mas sim três! Agora, está a partilhar a sua história com outras pessoas na esperança de as inspirar a seguirem os seus sonhos e aproveitarem uma boa oportunidade.

“O meu marido viu um artigo online sobre as casas e partilhou comigo. No final do dia, eu tinha reservado a minha passagem, hotel, carro alugado e estava pronta para ir para esta nova aventura. Você tem de ir pessoalmente, então pode fazer um tour para ver o que há disponível. No entanto, antes de chegar, fiz a minha pesquisa pessoal com o que estava disponível utilizando o Google Earth, para ver melhor a rua. Grande parte da propriedade não tinha fotografias, era realmente o início do projeto de 1€ em Mussomeli”, contou.

Rubia revelou como foi todo o processo, dando uma ideia do custo real de renovar o seu próprio pequeno pedaço de paraíso.

A proprietária comprou as casas em Mussomeli, na Sicília, em 2019, pois sempre planeou passar a aposentadoria na Itália e já falava italiano.

Rubia viajou para a cidade e ficou impressionada, tendo acabado por comprar três casas, também para uso dos filhos. Na altura, ela partilhou a sua história com os seus seguidores nas redes sociais.

“Se precisar de ajuda e orientação para encontrar a casa perfeita para si, Nathalie, Cinzia e Valerie farão o possível para encontrar o que melhor se adapta à sua família! Eu amei a minha experiência com eles, recomento totalmente! E Mussomeli é linda!”, disse Rubia.

Havia uma variedade de casas disponíveis – algumas pequenas, outras grandes, mas a única coisa que elas tinham em comum é que todas precisavam de muitas obras.

A pequena cidade em que Rubia investiu é uma das cerca de 25 regiões do país que lançaram um esquema de oferta de casas por preços muito baixos para reconstruir as comunidades nas quais a população estão a envelhecer ou diminuir porque os moradores estão a mudar-se.

Então, qual foi o custo inicial? Ela pagou 1€ ($ A1.55) pela propriedade, 499 € ($ A755) pelo corretor de imóveis e 2.300 a 2.900 € ($ A3576 – $ A4509) noutras taxas.

“Ok, a casa é praticamente de graça. Paguei cerca de 3.500€ ($ A5400) na escritura de custo de fecho e a taxa de trabalho dos corretores de imóveis. O custo médio previsto para a conclusão da obra é de cerca de 20.000 euros, mas gastei cerca de 12.000 e estou muito perto de terminar os requisitos exteriores”, disse Rubia.

Ela começou a trabalhar nas propriedades adquiridas porque a maioria das cidades dá aos novos proprietários um prazo dentro do qual devem renovar a propriedade ou podem perder os seus depósitos.

Antes de as comprar, no entanto, ela sabia que uma pechincha como aquela exigiria muito trabalho.

No total, pelas três, Rubia deve pagar pouco mais de 60.000€ ($ A93.000) nas remodelações – incluindo mão-de-obra.

As obras já começaram, e grande parte destas antes de ser prejudicada pelas restrições do COVID.

“Comecei numa casa, concluí o meu novo telhado, que está lindo, e o meu segundo e terceiro andares estão quase prontos. Mas o COVID-19 afetou o meu progresso devido às restrições de voo”, disse.

Rubia também deu uma visão da própria cidade, tendo coisas muito positivas a dizer sobre o local e a sua beleza.

“Mussomeli é um lugar lindo, rico em história, as pessoas são muito simpáticas e acolhedoras. Senti-me em casa”, partilhou.

“Os corretores de imóveis foram muito recetivos e apoiaram-me, eu estava a viajar sozinha e senti-me muito segura e bem-vinda, e isso pesou muito na minha decisão. Sempre sonhei em aposentar-me na Europa ou ter uma casa de férias e tudo isso aconteceu porque eu fiz a viagem para descobrir mais sobre as casas de 1€”, acrescentou.

Posteriormente, Rubia deu uma série de dicas para potenciais compradores, aconselhando as pessoas a fazer pesquisas com calma.

“Regra número 1: não se deixe influenciar. Regra número 2: fale com pessoas que possam partilhar as suas experiências. Os meus amigos e familiares investiram também, então estamos a criar a nossa comunidade! Mussomeli é muito multicultural, gente de todo o mundo está a investir lá. Regra número 3: desfrute de todo o processo”, aconselhou.

Então, no que é que Rubia transformará as suas propriedades? Ela pensou em, para além de apenas fazer delas um lugar para ficar, realizar um investimento real na comunidade.

“Estou a planear abrir uma galeria de arte numa das propriedades. Noutra, o meu filho planeia abrir um café durante metade do ano. E a última casa vai ser onde vamos ficar quando estivermos lá. É uma ótima oportunidade por muito pouco investimento. Além disso, acho que é importante que as pessoas se preocupem mais com o meio ambiente – é mais sustentável consertar o que precisa de ser consertado do que continuar a construir”, concluiu Rubia.

PARTILHE!

Mais Populares

To Top

Possível adblock detectado

Se estiver a usar um Ad Block por favor desligue-o no nosso website. Os anúncios são essenciais para a manutenção deste website.

Refresh