in ,

CEO dá aos funcionários férias ilimitadas, mais $2.000 para gastarem

O burnout é um problema sério, que resulta da exposição prolongada à pressão e grandes cargas do trabalho. Ao sofrer muito stress dentro e fora do trabalho, os funcionários acabam por ficar muito cansados, mal-humorados e incomumente esquecidos, o que tem um impacto negativo na produtividade.

Mark Douglas, o CEO de uma empresa de marketing e publicidade, faz questão de oferecer aos seus funcionários a oportunidade de tirar férias ilimitadas, para garantir que não acontecem esgotamentos.

Para além disso, Mark dá-lhes até US $ 2.000 para gastar nas suas férias. Independentemente do destino, desde que não haja nada ilegal nas viagens, a empresa fornecerá o dinheiro.

Os funcionários só podem receber esses US $ 2.000 se forem de férias, pois se quiserem receber o dinheiro como bónus, este ser-lhes-á negado uma vez que Mark realmente quer que os seus funcionários vão a algum lugar e se divirtam.

“Uma coisa é dizer: “você tem três semanas de férias”, como a maioria das empresas. Outra coisa a dizer: “você tem direito a este dinheiro e, se não for de férias e não o gastar, será dinheiro desperdiçado”. É outro nível de dar a entender que estou a falar a sério”, explica Mark.

Muitos funcionários não vão de férias mesmo que possam, porque acham que o dinheiro que possam gastar numa viagem seria melhor gasto em coisas mais importantes, como pagar a renda de casa, liquidar dívidas ou criar fundos de emergência. Eles preferem ficar com o dinheiro em vez de usá-lo para cuidar deles próprios e ter o merecido descanso pelo trabalho duro que realizam.

O que eles não percebem é que fazer uma pausa no trabalho traz muitos benefícios, até melhores, e esta iniciativa prova isso.

Os resultados da política de Mark são realmente impressionantes: nos últimos dois anos, só 5 pessoas deixaram a empresa, entre as 250 que lá trabalham, e 3 delas por motivos que não estavam relacionados com o trabalho. Isto significa que a empresa de Mark teve virtualmente zero rotatividade.

Além disso, os funcionários também mostraram melhor produtividade, tendendo a trabalhar com mais energia e entusiasmo.

Esta política também promove confiança, pois se um funcionário decidir ir de férias e comprar uma passagem de avião na segunda-feira, será reembolsado pelo valor no dia seguinte. Se não puder pagar a viagem antecipadamente, poderá usar o cartão de crédito da empresa para efetuar o pagamento.

Quando voltar das férias, o funcionário pode começar a fazer uma lista de tudo o que comprou e pagou durante a viagem, e a empresa reembolsá-lo-á a partir do seu fundo de US $ 2.000.

Mark acredita que todas as empresas devem e podem implementar a mesma política, mesmo que ao início pareça assustador e intimidante, porque se torna benéfico para a própria empresa e para os funcionários.

Ele também espera que os seus funcionários possam criar as suas próprias empresas, e que sigam a mesma cultura e política.

O que acha da iniciativa de Mark?

Menino que venceu o cancro doa brinquedos aos seus amigos do hospital

Homem assume a paternidade da filha da amiga para que a pequena cresça com o amor de um pai