in

Ter a casa muito organizada e esterilizada é sinal de infelicidade

A intensiva procura pela perfeição não só pode matar, como também deixar-nos deprimidos. Manter a casa sempre organizada, como se a ASAE fosse entrar a qualquer momento, é um forte indicador de estado obsessivo. Esse vício gera tristeza, segundo Sergio Cortella, que é educador, psicólogo e escritor, e faz questão de realçar como na sociedade atual a cultura da imagem é fonte de constante insegurança e infelicidade.

Um grande exemplo disso são as redes sociais, onde o que é mostrado nunca corresponde à realidade, mas sim a algo pensado e pouco natural. Quando vemos uma selfie, uma fotografia de um lugar ou de um prato, pode parecer espontâneo, mas resulta muitas vezes de uma longa preparação e tentativas sucessivas.

Até mesmo quando parece haver algum pormenor que não encaixa perfeitamente, questiona-se se não foi colocado lá propositadamente, para alcançar um qualquer efeito visual pretendido. Desta forma, tudo se torna artificial, e sacrifica-se assim a beleza da imperfeição, a autenticidade do momento.

A procura incessante por formas de mostrar que a nossa vida é perfeita não passa de uma miragem, que nos torna menos genuínos a longo prazo, que nos sufoca e que coloca em risco a nossa saúde mental.

Infelizmente, este modo de vida não só é seguido individualmente, como frequentemente imposto às crianças, que por sua vez ficam com essas mesmas fixações. Assim, a geração seguinte é condenada a viver perpetuamente insatisfeita.

O nosso lar é suposto ser um lugar de intimidade, privacidade. É importante que seja um porto de abrigo aconchegante, onde podemos relaxar e simplesmente ser nós próprios. A vida também é feita de alguma confusão, não só de beleza estética, como se estivéssemos sempre numa sessão fotográfica.

Atenção, manter a casa limpa e decente é muito diferente de fazer com que pareça a capa de uma revista de design de interiores. Está na hora de parar de esconder-se por trás de uma mentira, porque sem se aperceber até as suas emoções estão a ser ofuscadas. Certamente, alguns objetos fora do lugar não vão faz mal nenhum, e pode significar viver de forma mais serena, espontânea e criar crianças mais saudáveis.

PARTILHE!

A vida não é mais a mesma depois da morte dos nossos pais

Keanu Reeves, o ator “mais gentil” de Hollywood perdeu o pai, o melhor amigo, a filha e a namorada