in

Bebé é abandonado – o bilhete explica que o pai é uma pessoa perigosa

Deixar um bebé à porta de uma casa parece um clichê, que só acontece nos filmes ou nos livros, mas a verdade é que também acontece na vida real.

No passado dia 20 de julho, em Orlando, na Flórida (EUA), um bebé foi abandonado na rua, com menos de um dia de vida.

A mãe do bebé dirigiu-se a um complexo de apartamentos com o pequeno envolto em apenas uma camisola, que tinha um bilhete preso.

Dentro de um dos apartamentos, uma mulher e o seu filho estavam a tomar o pequeno almoço quando ouviram o bebé chorar.

No início, acharam que fosse um recém-nascido de alguns dos seus vizinhos, mas o choro continuou e ninguém parecia fazer nada quanto a isso. Então, a mulher decidiu ir ver o que estava a acontecer.

Ao abrir a porta, ficou chocada ao ver o recém-nascido deixado ali, e leu o bilhete, que dizia:

“Tive-o na casa-de-banho. O pai dele tentou matar-nos. Por favor, mantenha-o em segredo e leve-o ao hospital. O pai dele é um homem muito perigoso. Sinto muito, tentei limpá-lo e alimentá-lo tanto quanto possível.”

Então, a mulher levou o bebé ao hospital. Felizmente, ele estava saudável e foi entregue aos serviços sociais.

Esperamos que uma família adotiva lhe possa dar tudo o que ele merece – muito amor, proteção e uma vida plena.

Esta é a segunda vez, nos últimos anos, que alguém abandona o seu bebé fora do complexo de apartamentos que mencionámos acima.

A primeira vez deu-se no fim do ano de 2017, e não se sabe se os dois bebés são ou não da mesma mãe.

Felizmente, o bebé que foi abandonado em 2017 conseguiu encontrar uma família, tendo sido adotado.

Infelizmente, às vezes existem situações que exigem que os pais desistam dos seus filhos, mas deixar um bebé à porta de uma casa é incrivelmente arriscado, pois põe em perigo a vida do bebé.

Para evitar isso, na Flórida, existe uma forma legal e segura de os pais abdicarem dos seus filhos dentro de uma semana após o seu nascimento.

Os pais podem entregar os seus filhos aos funcionários de um corpo de bombeiros ou hospital com uma placa que diz “Um porto seguro para os recém-nascidos”. É claro que é sempre uma situação triste, mas pelo menos é seguro para a criança.

Nesses lugares, os pais que entregam os seus bebés permanecem anónimos, pois os membros da equipa não exigem qualquer informação.

Essas leis de abandono de bebés vigoram nos EUA desde 1999, quando o Texas se tornou o primeiro estado a implementar a política.

Atualmente, todos os 50 estados, Washington D.C. e Porto Rico têm leis que permitem que os pais entreguem os filhos recém-nascido anonimamente.

A principal diferença entre cada estado, no que respeita a essas leis, é o limite de idade da criança. Em 11 dos estados, assim como Porto Rico, apenas aceitam bebés com três dias ou menos. Noutros 19 estados, o limite de idade é de um mês.

A família ideal não deve ser perfeita, deve ser unida

Esta antiga técnica chinesa baixa a pressão sanguínea em 5 minutos sem precisar de recorrer a remédios