Mulher descobre bebé abandonado e enterrado – 20 anos depois, eles reencontram-se

Foi a noite de 16 de maio de 1998 que Azita Milanian, residente na Califórnia, foi convidada para dançar com alguns amigos. Contudo, em vez disso, Azita resolveu ir correr com os seus cães pelos montes Altadena.

Durante a corrida, um dos cães parou… tinha encontrado um bebé abandonado enterrado! Ele cavou um pouco a terra, e quando Azita olhou mais de perto, ficou em choque ao ver dois pequenos pés.

Então, o bebé começou a chorar, e Azita fez de tudo para o ajudar. “Por favor, não morras. EU nunca te vou deixar, eu amo-te”, disse.

O menino tinha sido enrolado numa toalha e não só tinha sido deixado para trás, como ainda o tinham enterrado.

“Ele agarrou o meu pulso e parou de chorar. Foi muito emocionante. Que tipo de ser humano doente faria algo assim? Ele ainda tinha o cordão umbilical pendurado no estômago”, conta Azita, que levou rapidamente o bebé para o hospital.

A temperatura corporal do pequeno estava muito baixa, mas felizmente conseguiu sobreviver.

Entretanto, as autoridades fizeram buscas e ofereceram recompensas a quem soubesse quem eram os pais da criança, mas nunca chegaram a descobrir.

Uma mulher anónima fez uma chamada para saber que acusações seriam feitas contra a mãe do bebé e para saber como este se encontrava, mas não se identificou. A polícia pensa que a progenitora podia ser uma menor, que não sabia como gerir a situação.

Azita pensou em adotar o menino, mas teve receio que o caso se tornasse demasiado público e o pequeno deixasse de estar em segurança com ela. Então, manteve o máximo de contacto com ele, mas infelizmente quando ele foi adotado, acabou por lhe perder o rasto.

“Eu fiquei à espera que ele me encontrasse, da mesma forma que nos encontrámos naquele dia”, lembra Azita.

O menino, que a equipa hospitalar chamou carinhosamente de Christian, não sabia sequer que tinha sido adotado até fazer 17 anos.

Um programa de rádio questionou-o para saber se ele queria fazer um teste de ADN e receber os resultados ao vivo, e ele assim o quis, mas quando os produtores descobriram o papel de Azita na vida dele, convidaram-na também.

O reencontro foi muito feliz, e Azita ficou em paz, ao ver que o bebé frágil que tinha encontrado tinha sobrevivido e tido uma vida próspera.

O bebé Christian, agora chamado Matthew Whitaker, chamou Azita de anjo e está agradecido à sua família, pois sabe que os pais que o abandonaram não teriam sido bons para ele.

“Estou aqui hoje, vivi uma vida ótima, fui adotado por uma grande família e não podia pedir mais aos meus pais”, diz Matthew.

Uma história trágica com um final feliz, que se deve a Azita e ao seu cão.

Simon para audição de homem que tremia de nervosismo cuja segunda oportunidade lhe ganha o botão dourado

Menina envia caixa à “mãe no céu” fazendo o carteiro tomar medidas que a avó não previa