Curiosidades

Agnetha dos ABBA está com 71 anos e continua maravilhosa até hoje

Poucos artistas pop viveram os altos e baixos do estrelato pop como Agnetha Åse Fältskog. A cantora sueca dos ABBA, nascida no dia 5 de abril de 1950, voltou ao mundo da música em 2013, com o álbum “A”, lançado quase 40 anos após o grupo sueco iniciar a sua conquista global, e mais de 45 após o lançamento do seu primeiro single a solo.

Embora tenha construído um nome para si mesma como artista solo na Suécia, Agnetha será sempre mais conhecida como ¼ dos ABBA, uma das bandas pop de maior sucesso comercial e internacionalmente amado de todos os tempos.

Agnetha foi incentivada a seguir o seu amor pela música desde cedo e já cantava com dois amigos de escola quando era adolescente.

 

 

 

 

 

Deixando a escola aos 15 anos para se dedicar à música, Agnetha começou a cantar com a banda de Bernt Enghardt e a atrair seguidores. Através Enghardt, ela conseguiu um contrato com uma gravadora e rapidamente alcançou o topo das paradas na Suécia com o seu primeiro lançamento.

O sucesso de Agnetha na sua terra natal continuou pelo resto dos anos 60, mas o seu futuro nos ABBA foi garantido quando ela conheceu e ficou noiva de Björn Ulvaeus, também membro da banda, em 1969.

Os dois casaram em 1971, mas Agnetha continuou a gravar e atuar como artista solo, embora fosse backing vocal, juntamente com Anna-Frid Lyngstad, nas gravações de Ulvaeus e do parceiro compositor Benny Andersson. Em 1974, o quarteto, sob o nome de ABBA, conquistou o prémio do concurso Eurovisão com o tema “Waterloo”, e dentro de semanas a canção estava no topo das paradas em todo o continente.

Ao longo dos 8 anos seguintes, os ABBA tornaram-se uma das bandas pop de maior sucesso do mundo, ganhando inúmeros prémios de ouro e platina em quase todos países.

A sorte comercial do quarteto não foi refletida pela apreciação da crítica – na verdade, foi a beleza cativante das duas cantoras que atraiu mais elogios.

Infelizmente, o casamento de Agnetha com Ulvaeus acabou por desmoronar, tendo sido narrado no comovente tema “The Winner Takes It All”, que corresponde possivelmente à sua melhor performance vocal da cantora.

Durante o que pretendia ser uma mera pausa para a banda em 1983, ela começou a gravar a solo em inglês, com o produtor Mike Chapman. Lançado no final do ano, “Can’t Shake Loose” provou ser mais bem-sucedido nos mercados europeus, mas a faixa-título subiu para o Top 30 nos Estados Unidos. O intervalo prolongado do ABBA acabou por se tornar uma separação, apesar de não ter sido feito nenhum anúncio formal, deixando Agnetha livre para continuar a apostar na sua carreira solo.

Entre 1983 e 1987, a cantora lançou três álbuns: “Wrap Your Arms Around Me” (1983), “Eyes of a Woman” (1985) e “I Stand Alone” (1987). Foram todos grandes sucessos na Suécia e até mesmo no resto da Europa, mas nunca tiveram sucesso nos EUA.

À medida que os anos 80 chegavam ao fim, Agnetha entrou num período de aposentadoria não oficial, retirando-se dos holofotes e deixando de fazer música nova.

Em 1996, ela publicou uma autobiografia intitulada “As I Am”, acompanhada por uma nova compilação chamada “My Love, My Life”, lançada apenas na Europa.

O repertório musical dos ABBA inspirou o famoso musical “Mamma Mia!”, estreado no ano de 1999. O musical de palco ganhou popularidade considerável ao longo dos 5 anos que se seguiram, e esse sucesso ajudou a tirar Agnetha da aposentadoria em 2004 para gravar “My Coloring Book”, uma coleção de covers que fez um grande sucesso em toda a Europa e atingiu o pico de 11 no Reino Unido.

Depois desse álbum, a cantora ficou novamente parada, tendo aparecido em público com os seus amigos do ABBA no final da década para promover a adaptação de “Mamma Mia!” para o cinema, em 2008.

Agnetha voltou a gravar em 2012, juntando-se a Jörgen Elofsson, produtor/compositor mais conhecido pelo seu trabalho com Kelly Clarkson, para gravar a sua primeira coletânea de material inédito desde 1987. “A”, o álbum resultante, foi lançado em todo o mundo em maio de 2013.

Atualmente, a cantora tem 71 anos e continua maravilhosa como sempre foi, ou até mais, preservando o brilho encantador que conquistou fãs pelo mundo inteiro.

PARTILHE!

Mais Populares

To Top

Possível adblock detectado

Se estiver a usar um Ad Block por favor desligue-o no nosso website. Os anúncios são essenciais para a manutenção deste website.

Refresh